Envie seu whats:
(54) 99673-0977


MUNDO

Inglaterra ameaça multar em até R$ 71 mil quem não respeitar isolamentoInglaterra ameaça multar em até R$ 71 mil quem não respeitar isolamento

Compartilhe:
Publicado em 29/09/2020, Por R7

O governo britânico vai multar a partir desta segunda-feira (28/09) em até 10 mil libras (cerca de R$ 70 mil) quem testar positivo para covid-19 e não se isolar.

A multa também vale para aqueles que não cumprirem a quarentena mesmo após terem sido informados que estiveram em contato com alguém com diagnóstico positivo da doença.

O motivo? Um estudo encomendado pelo governo constatou que apenas 18% das pessoas com sintomas de covid-19 se isolaram.

Enquanto isso, o governo prometeu um "fornecimento ininterrupto" de EPI (Equipamento de Proteção Individual) para os profissionais de saúde na linha de frente durante o inverno.

Os estoques de EPI para quatro meses, como máscaras, viseiras e aventais, estarão disponíveis a partir de novembro, informou o Departamento de Saúde.

A partir desta segunda-feira (28), será um crime passível de punição não cumprir a instrução oficial de auto-isolamento, com multas começando em 1 mil libras (R$ 7 mil), podendo chegar até 10 mil libras (R$ 70 mil) por reincidência ou infrações graves.

Os policiais podem verificar se as pessoas estão cumprindo as regras em locais com alta incidência do vírus e entre grupos de alto risco com base na "inteligência local", informou o governo.

A lei se aplica a pessoas que testaram positivo para o coronavírus ou que foram instruídas pelo NHS (o sistema de saúde público britânico) a se isolar porque estiveram em contato próximo com alguém com o vírus.

E, em caso de diagnóstico positivo, é ilegal fornecer intencionalmente informações falsas sobre seus contatos próximos às autoridades de saúde.

Pessoas com baixa renda que não podem trabalhar enquanto se isolam poderão receber um pagamento de 500 libras (R$ 3,5 mil).

Quase 4 milhões de pessoas que recebem benefícios sociais na Inglaterra serão elegíveis para o auxílio, e ele será retroativo assim que o esquema for devidamente estabelecido no local de residência do beneficiário, informou o Departamento de Saúde.

(FOTO: PEXELS)





Podcasts

Ver + ENTREVISTA Edivan Dalagasperina e Ademar Bettiolo | Sicredi Sananduva
ENTREVISTA Sindia Liliane | Dia dos Professores
ENTREVISTA Dr. Evando G. Martins | Médico Ginecologista e Obstetra