Envie seu whats:
(54) 99673-0977


ESTADO

Chamar 192 amplia cobertura do Samu para 93% da população do RSChamar 192 amplia cobertura do Samu para 93% da população do RS

Compartilhe:
Publicado em 19/10/2020, Por Governo RS

Na região, os municípios de São José do Ouro, Barracão, Cacique Doble e Machadinho aderiram ao programa.

 

Buscando ampliar a cobertura do 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no interior do Estado, a Secretaria da Saúde (SES) treinou mais de 100 profissionais socorristas na última sexta-feira (16). São condutores de veículos, enfermeiros, técnicos, bombeiros voluntários e outros profissionais socorristas de pequenos municípios gaúchos que ainda não faziam parte da Rede Estadual das Urgências.

Entre os 221 municípios sem cobertura do Samu, 37 já aderiram ao programa batizado de Chamar 192, ampliando para mais cerca de 200 mil habitantes a cobertura do telefone 192 e o serviço de atendimento pré-hospitalar de urgência. Com a adesão desses municípios, o atendimento por meio do 192 chega a 93,36% da população do Rio Grande do Sul.

Na região, os municípios que aderiram ao Chamar 192, foram São José do Ouro, Barracão, Cacique Doble e Machadinho.

A partir de agora, as equipes que já faziam este serviço anteriormente no município, como as chamadas “ambulâncias brancas municipais” e bombeiros, passarão a receber todo o apoio de comunicação e logística da Central de Regulação Estadual, sem tirar autonomia da gestão municipal na contratação de profissionais. O projeto é uma parceria entre governo do Estado e Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS).

Antes do Chamar 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência abrangia população estimada de 10,3 milhões de habitantes, o que corresponde a 91,4% dos gaúchos. Ao aderirem ao projeto, os municípios deverão manter uma equipe com, no mínimo, um motorista e um técnico de enfermagem ou socorrista, e mantê-las por, pelo menos, 12 horas ao dia. Em contrapartida, a SES oferecerá regulação médica primária e secundária aos municípios, com orientação médica às equipes.

Novas turmas já estão agendadas para serem treinadas ainda neste ano, e a estimativa é de que cerca de 500 profissionais, no total, recebam esse primeiro treinamento para compor as equipes socorristas no Estado. A capacitação abrange questões de logística e operacionalização do sistema de regulação, ética e biossegurança, e os tipos mais comuns de acidentes como afogamento, choque elétrico, quedas, engasgos e outros.

FOTO: DIVULGAÇÃO SES / ARQUIVO





Podcasts

Ver + ENTREVISTA Eleições 2020 | Vereador Eleito Agenor Zanin
ENTREVISTA Eleições 2020 | Vereadora Eleita Morgana Piovezan
ENTREVISTA Maristela Spironello | Diretora Colégio Estadual Sananduva