Envie seu whats:
(54) 99673-0977


VARIEDADES

Pacientes oncológicos e os cuidados para prevenir o coronavírusPacientes oncológicos e os cuidados para prevenir o coronavírus

Publicado em 19/03/2020, Por Assessoria de Imprensa CTCAN

Os pacientes oncológicos estão no grupo de pessoas com maior risco de complicações graves pelo coronavírus (COVID-19). O coronavírus causa infecções respiratórias que podem variar de leves, e mesmo sem sintomas, a doenças mais graves (COVID-19) com febre, cansaço, tosse seca, congestão nasal, corrimento nasal, dor de garganta ou diarreia, e dificuldade respiratória. A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) divulgou recentemente posicionamento em relação ao coronavírus.

Os pacientes com câncer têm, frequentemente, uma diminuição da imunidade em razão do próprio câncer, recuperação pós-cirúrgica, ou pelo efeito imunossupressor de tratamentos como a quimioterapia e radioterapia, por exemplo. Além dos pacientes com câncer, as pessoas idosas ou com outras comorbidades, como pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver doenças graves. “Pacientes com câncer são grupo de risco para complicações mais graves da COVID-19, particularmente pacientes em quimioterapia, radioterapia, em uso de corticosteroides ou outras drogas imunossupressoras como inibidores mTor. Sempre lembrando que grande parte dos pacientes oncológicos são idosos, que por si só, já é fator de risco para complicações graves”, destaca o oncologista do Centro de Tratamento do Câncer (CTCAN), Dr. Alvaro Machado, membro do Conselho Consultivo da SBOC.

Entre os pacientes oncológicos, os que apresentam maior risco são os portadores de câncer hematológico (leucemias, linfomas e mieloma múltiplo), aqueles submetidos a transplante de medula óssea ou a quimioterapia intensiva.

A orientação é para que os pacientes com câncer tenham ainda mais atenção em relação as medidas de prevenção ao coronavírus. “Devem lavar as mãos frequentemente, não levar as mãos ao rosto, boca, nariz ou olhos; manter-se em casa, evitando contato com pessoas potencialmente contagiadas; e comunicar seu médico se apresentar sintomas gripais”, enfatiza o oncologista do CTCAN.

O tratamento oncológico não deve ser interrompido. “A princípio, os pacientes devem manter seu tratamento regularmente, exceto se seu médico contraindicar. A decisão deve ser individualizada e compartilhada”, salienta Machado.

Confira no site da SBOC (sboc.org.br) o posicionamento sobre o coronavírus.




Compartilhar:


Podcasts

Ver + ENTREVISTA Daniela Zorzi | Juíza de Direito Comarca de Sananduva
Programa Pílulas de Felicidade Programa dia 25 de Março
ENTREVISTA Leomar Foscarini | Prefeito Municipal de Sananduva